Morreu o músico e compositor Eugénio Pepe

O Teatro Maria Vitoria, na pessoa do seu empresário Helder Freire Costa, anunciou há pouco o desaparecimento do músico e compositor Eugénio Pepe.

“É um momento muito triste para todos os que trabalham no Teatro Maria Vitória e com ele conviveram ou com ele trabalham há já alguns anos. Acabou de falecer um destacado pianista e compositor, homem do disco, da televisão e do Teatro, cuja carreira profissional foi sempre desenvolvida com muita competência e dedicação pelos mais diversos sectores musicais.”

Eugénio Pepe era dono de uma longa e preenchida carreira artística “Com os saudosos Armando Cortez e Francisco Nicholson, criou a produtora Riso & Ritmo que apresentou diversos programas de sucesso na RTP ao mesmo tempo que criaram, com a mesma marca, uma produtora de discos, por onde passaram alguns dos nossos cantores de nomes mais sonantes e não só.” refere o empresário de revista do Parque Mayer.

Segundo o mesmo, Eugénio Pepe era uma pessoa “de trato afável e generoso”.

Foi no Teatro Maria Vitoria que desenvolveu nos últimos anos a sua actividade, para cujas Revistas “compôs lindos fados e outras melodias”.

Actualmente fazia parte da parceria que musicou a nova revista que estreará já no próximo dia 4 de Setembro”

Publicidade

“É uma grande perda para o Teatro e para todos os seus inúmeros amigos que lhe dedicavam grande estima e consideração. Como pianista, deixou o seu nome ligado a um conjunto musical a que deu o nome “Eu génio Pepe” e no Dia Mundial de Teatro (27 de Março) deste ano, fora distinguido com as Máscaras de Ouro do Teatro Maria Vitória. Nesta hora de grande tristeza, apresentamos a toda a sua Exma. Família, onde se incluem a Esposa e filhos, as nossas mais sentidas condolências” termina o empresário Helder Freire Costa na mensagem deixada na sua página do Facebook.

Foto: Teatro Maria Vitoria

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.