Dia Internacional do Biquini: Sabe a origem deste polémico fato de banho?

Hoje é dia internacional do biquíni…

Amado por uns, odiado por outros, sabia que o biquíni foi uma das peças de vestuário que mais polémica causou aquando do seu aparecimento?

Hoje em dia ver uma mulher em biquíni na praia é algo tão banal que quase nem damos por isso, mas há 73 anos, quando os primeiros biquínis entraram na moda, foi quase que uma mistura de espanto com polémica, fazendo com que tenha uma origem muito controversa.

No inicio do século XX, o fato de banho feminino consistia numa única peça, mostrar muito do corpo era considerado uma ofensa para a sociedade, chegando em alguns casos a ser um ato punido por lei.

Há exactamente 73 anos a história do biquíni escreveu um primeiro e inesperado capítulo, quando num desfile realizado junto a uma piscina em Paris, surgiu um “fato de banho” minimalista, ao qual hoje chamamos biquíni.

Como Surgiu o Biquini?

Durante a Segunda Guerra Mundial os Estados Unidos decretaram o racionamento dos tecidos e, desde o inicio dos anos 40 as casas de moda, aproveitaram o racionamento como desculpa para reduzir o tamanho dos fatos de banho femininos.

Louis Reard e Micheline Bernardini

Louis Réard, empresário e engenheiro de automóveis francês, aproveitou esta situação e criou um plano para ganhar muito dinheiro e, quatro dias após os testes nucleares no Atol Bikini, também ele lançou um projecto polémico.

Micheline Bernardini

O grande problema era encontrar uma modelo com coragem para usar esta revolucionária invenção. Após alguma procura, Micheline Bernardini, uma stripper, aceitou o desafio e em 5 de julho de 1946 fez história ao ser a primeira mulher a usar um biquíni.

O pequeno modelo de duas peças fez furor na moda e caiu no gosto das mulheres nas praias da europa. Mas em 1951 foi vetado durante o primeiro concurso Miss World em Londres.

No início, as mulheres não estavam preparadas para usar peças de vestuário tão reduzidas, que mostravam o umbigo. Os biquínis foram, portanto, proibidos em vários países, incluindo França.

Só mais tarde este cenário de proibição viria a ser levantado, quando a atriz Brigitte Bardot ignorou todos os comentários negativos acerca do biquíni e usou um reduzido modelo na praia durante o Festival de Cannes de 1953.

Brigitte Bardot em Cannes, 1953

É por este ato de coragem que, Brigitte Bardot é considerada a responsável pela aceitação do biquíni pela sociedade na época.

Publicidade

Após este ato “heróico” as vendas dispararam e o biquíni tornou-se uma peça de uso banal entre as mulheres.

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.